4 dicas para fazer avaliações de participação em aulas a distância

Embora a participação seja mais evidente nas aulas presenciais, é possível também avaliá-la em aulas a distância, tanto nos momentos síncronos, como também nos assíncronos. Confira as dicas que separamos para você avaliar, manter e estimular a participação de estudantes neste momento de distanciamento social.

O momento de participação se refere a comportamentos e/ou ações por meio dos quais os(as) estudantes demonstram envolvimento com o processo de aprendizagem em curso. A avaliação de participação transmite uma mensagem importante para os(as) estudantes, pois demonstra que valorizamos e se faz necessária uma atitude aberta deles e delas para com o processo, o aprendizado contínuo. 

Essa mudança de percepção reconfigura a concepção negativa de avaliação como somente a necessidade de demonstrar um domínio ao final do processo. Além disso, avaliar a participação tanto reforça quanto torna coerente projetos pedagógicos que buscam o desenvolvimento de habilidades como empatia e colaboração. 

Como a avaliação de participação ocorre? 

Podemos imaginar que comportamentos e ações são mais perceptíveis a partir de interações presenciais, afinal, as expressões faciais, o ruído na sala, as interações entre estudantes e professora ou professor podem parecer mais visíveis. Contudo, a interação virtual diz muito sobre a participação de estudantes. 

Elencamos aqui quatro dicas de como fazer a avaliação de presença:

1. Presença e interações nos momentos síncronos

2. Observar combinados durante encontros via Hangouts Meet

3. Colaboração em documentos comuns da turma

4. Entrega de atividades no prazo

Confira!

1. Presença e interações nos momentos síncronos

A presença e, principalmente, interações nos momentos de encontros síncronos com a turma são também critérios para a avaliação de participação. A presença e pontualidade nos dias e horários estabelecidos com a turma são critérios mínimos para que se compute a participação dos(as) estudantes. A presença é verificada a partir da conferência da lista de participantes do Hangouts Meet, que pode estar no canto direito da tela ou abaixo (a depender do dispositivo utilizado) durante o encontro.

Outro critério é a interação de estudantes ao longo do encontro virtual. Para estimular a participação da turma, é possível estabelecer combinados de respeito e empatia, para que o ambiente virtual seja também um ambiente de segurança em que opiniões e dúvidas não sejam alvo de julgamento. Estimula-se, assim, um pensamento voltado a aceitar diferentes perspectivas, além de incentivar a curiosidade, a partir do momento em que se estabelece que fazer comentários sobre o tema e trazer perguntas é também critério avaliativo da participação. 

Para evitar a sobreposição de falas e a organização, o(a) professor(a) pode combinar com a turma que todas as perguntas sejam feitas diretamente pelo chat do Hangouts Meet. E enquanto a discussão acontece, o(a) professor(a) pode passar por cada uma das perguntas e comentários feitos e direcionar melhor a construção conjunta do conhecimento. 

Saiba mais: Hangouts Meet – Como configurar um ambiente virtual de aprendizagem.

2. Observar combinados durante encontros via Hangouts Meet 

A participação está relacionada também a comportamentos e atitudes que nem sempre estão diretamente associados ao desenvolvimento de habilidades cognitivas, mas que influenciam em grande parte no processo de aprendizagem. Dessa maneira, a avaliação de participação envolve analisar e valorizar o quanto estudantes são capazes de colaborar e cumprir com combinados relacionados a boas práticas para os momentos síncronos e assíncronos de aprendizagem. 

Observar comportamentos simples como manter o microfone desligado enquanto outras pessoas estão falando, usar fones de ouvido para evitar microfonia, fazer um joia (dê um like) com as mãos ao concordar com o que está sendo dito por alguém ou para responder a um questionamento do(a) professor(a) e respeitar comentários e opiniões de colegas são evidências de uma participação que deve ser avaliada de forma positiva.  

Além disso, contribuir com colegas em momentos assíncronos respondendo a questionamentos em documentos compartilhados, com o(a) professor(a) nos momentos de discussão de algum tema e com debates e conteúdos para enriquecer as discussões são também evidências de engajamento e de uma aprendizagem significativa, além de estimular o protagonismo pela valorização de atitudes positivas.

3. Colaboração em documentos comuns da turma 

Outra forma de avaliar a participação é por meio da colaboração em documentos comuns da turma. A partir desses documentos, não somente são avaliados aspectos colaborativos, mas também evidencia para o(a) professor(a) os diferentes níveis de compressão entre os(as) estudantes e as dúvidas mais frequentes no grupo. Ao estimular a resposta colaborativa, o(a) professor(a) beneficia não apenas estudantes que estão com dúvida, que podem aprender com experiências de colegas, mas também aqueles(as) que estão respondendo. Isso porque estimula níveis cognitivos mais complexos como a síntese, por exemplo.

Nesses casos, a forma de avaliação é feita a partir da contabilização das colaborações. Por exemplo, o(a) professor(a) pode atribuir uma pontuação para cada pergunta respondida por estudantes ou comentários realizados no documento e pela colaboração ao responder a pergunta de algum(a) colega. 

Dica: como criar e utilizar um documento colaborativo com sua turma

Para os momentos de interação assíncrona, em que a turma não estiver reunida via Hangouts Meet, é possível ao(à) professor(a) criar um documento via Google Documentos que seja comum e colaborativo para toda a turma. 

Ao iniciar o trabalho de um tema com a turma, ou logo após introduzi-lo, o(a) professor(a) pode criar um documento editável e que pode contar com a contribuição de todos(as) estudantes. Pode-se colocar o tema como título, uma explicação geral do tema e uma explicação e orientações de como irá funcionar a utilização do documento. 

Por exemplo, após ler um texto sobre o tema, a turma é convidada a colocar seus comentários e eventuais dúvidas no documento, devendo cada estudante identificar-se com seu nome entre parênteses. Para melhor direcionar as postagens, o(a) professor(a) pode fazer uma pergunta ou reflexão que irá direcionar o tom dos comentários a serem feitos. A resposta a esta questão ou reflexão torna-se o critério mínimo de participação nesta etapa da aprendizagem, que pode ser pontuada.  

O(A) professor(a) pode ainda estabelecer outros critérios necessários a serem cumpridos por estudantes, para que possa avaliar a participação de maneira mais objetiva. Por exemplo, pode determinar que cada estudante poste, na forma de comentários, alguma observação sobre a resposta de ao menos um(a) colega. Nessa observação, pode-se pedir que os(as) estudantes façam conexões com suas próprias respostas, mencionando o que há de semelhante e diferente entre a sua resposta a do(a) colega comentado. 

Nas orientações a respeito dos critérios a serem cumpridos, poderia ser utilizado algo no seguinte formato:

Rubrica combinados para documentos colaborativos - InfoGeekie

Enquanto os encontros síncronos via Hangouts Meet não acontecem, o documento é construído de forma assíncrona. À medida que os alunos e as alunas contribuem com respostas a demais colegas, é possível ter uma percepção do nível de engajamento e participação de estudantes, além de estimular a curiosidade e que façam conexões entre ideias.  

A vantagem de utilizar um documento colaborativo como o Google Documentos, nesse caso, está no fato de ser possível analisar quando e quais alterações foram feitas e por quais pessoas. Mesmo que algumas pessoas se esqueçam de identificar suas respostas e contribuições, é possível fazer essa análise pelo histórico de edições – este recurso está disponível no canto superior direito do arquivo, ao lado do botão “Compartilhar”; ou no menu “Arquivo”, em “Histórico de versões”. 

No momento de encontro virtual, o(a) professor(a) pode usar o documento criado como base para a discussão com a turma e aprofundamento do tema. A participação, neste caso, é avaliada a partir dos critérios já preestabelecidos.

4. Entrega de atividades no prazo

A entrega de atividades é um indicador do nível de engajamento do(a) aluno(a). A partir desse indicador, é possível fazer algumas inferências e tomar decisões pedagógicas. O baixo engajamento pode demonstrar: 

  • dificuldade de uso da plataforma digital; 
  • dificuldade de se organizar com as diferentes atividades; 
  • falta de uma rotina de estudo; 
  • dificuldade de compreensão;
  • entre outros. 

Ter essa evidência e buscar analisar os motivos do baixo engajamento é importante para ações interventivas que possibilitam envolver novamente esse estudante no processo.Se o professor ou a professora enviou as atividades pelo Google Forms, esse acompanhamento pode ser feito pela aba “Respostas”, que registra data e horário das entregas. Pelo Geekie One o acompanhamento é feito pelas “Atividades”, dentro de cada capítulo dos componentes curriculares. Ao enviar uma atividade, o professor ou a professora tem acesso ao percentual de estudantes que responderam àquela atividade na turma.

Exemplo de visualização do Geekie One - Entregas de Atividade de casa
Exemplo de visualização do Geekie One – Entregas de Atividade de casa

Também é possível visualizar quais estudantes entregaram ou não a atividade:

Exemplo de visualização do Geekie One - Estudantes e suas atividades de casa entregues
Exemplo de visualização do Geekie One – Estudantes e suas atividades de casa entregues

Dessa maneira, é possível fazer a avaliação de entregas de atividade no prazo e uma análise mais apurada para a tomada de decisões pedagógicas que novamente engagem estudantes não envolvidos(as). 

* Carolina Brant é Designer Pedagógica da Geekie, bacharel em Direito com LL.M. em Direito Empresarial e está cursando o programa de certificação em Social-Emotional Learning and Character Development pela Rutgers School of Arts and Science em parceria com College of Saint Elizabeth. Tem experiência com Direito da Tecnologia, apaixonada por educação, encontrou seu caminho contribuindo para o time de Educação Digital da Geekie.

Baixe nosso material com dicas para fazer avaliações nas aulas a distância
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Bitnami