Olimpíada de Matemática de Escolas Públicas encerra inscrições no dia 31

Matemática é uma matéria chata, pela qual os alunos não se interessam. De fato, na média o nível de conhecimento da disciplina é baixo entre os nossos estudantes. Mas existe o outro lado da moeda.

A 11.ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep), cujas inscrições se encerram na terça-feira (31/3), já é um sucesso digno de nota – são esperados 18 milhões de participantes. A Obmep consegue puxar para cima o interesse pela disciplina e as notas. Alunos que frequentam aulas preparatórias para a olimpíada tiram em média 16 pontos a mais na prova de matemática do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).
As inscrições para a Obmep, organizada pelo Instituto Brasileiro de Matemática Pura e Aplicada (Impa), têm de ser feitas pelas escolas, por meio do site www.obmep.org.br. A olimpíada prevê a participação de alunos de três níveis: 6.º e 7.º anos do ensino fundamental; 8.º e 9.º anos do fundamental; e 1.º, 2.º e 3.º anos do ensino médio.
As provas da primeira fase serão aplicadas em 2 de junho e as da segunda fase em 12 de setembro. A divulgação dos premiados sai em 27 de novembro. A olimpíada vai distribuir medalhas para 6.500 alunos este ano, entre elas 500 de ouro, 1.500 de prata e 4.500 de bronze, além de 46.200 menções honrosas. Todos os ganhadores de medalha são convidados a participar do Programa de Iniciação Científica Jr., para o qual recebem bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).
Como é mais um meio de divulgar a matemática e revelar talentos do que uma competição, a Obmep oferece no site uma material extenso para a preparação do alunos, como o banco de questões do Portal da Matemática. Especificamente com vistas à olimpíada deste ano foi feita uma seleção de mais de 100 problemas para complementar os estudos. O site traz ainda as soluções em vídeo das provas de 2014, com uma ferramenta que permite a busca por palavras-chave.
Para saber o efeito da Obmep sobre o desempenho dos estudantes, o Impa encomendou uma pesquisa à Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Além do Enem, o trabalho analisou a performance de alunos do 9.º ano do fundamental, que tiveram em média 15,34 pontos a mais na Prova Brasil. As amostras foram bastante significativas. Foram analisados dados de 5.681.424 alunos do 9.º ano de 35 mil escolas públicas, coletados entre 2005 e 2011. No caso do Enem, o estudo usou dados de 2010 a 2012 de 3.374.468 alunos de 68.604 escolas públicas.
Além de contribuir para melhorar notas, a Obmep tem garimpado talentos nesses 11 anos de história. Revelou gente que talvez passasse despercebida, como Marta Oliveira, nascida na pequena Coité do Noia, de 12 mil habitantes, no interior alagoano. Marta participou pela primeira vez da Obmep quando tinha 12 anos e estava no 8.º ano do fundamental. Conseguiu a medalha de bronze e a bolsa para o Programa de Iniciação Científica Jr. Para participar do programa, contou com a ajuda de um professor para usar as instalações de uma escola na região central do município já que a sua, na área rural, não tinha acesso à internet.
Depois da medalha de bronze, Marta conseguiu várias outras em olimpíadas regionais e nacionais. Chamou a atenção de professores pelo desempenho e pelo e-mail: marta.sonharepossivel@. Tanto é possível sonhar que hoje ela desenvolve pesquisas sobre Teoria dos Números em sua graduação na Universidade Federal de Alagoas (Ufal). “Quero muito me tornar uma grande pesquisadora e também dar aulas em universidades”, diz.
Do período iniciado com a participação na primeira Obmep, a lembrança mais marcante de Marta foi a de uma viagem a Friburgo (RJ), para um encontro com alunos de todo o País que se destacaram no Programa de Iniciação Científica Jr. Durante alguns dias eles fizeram um programa de imersão na matemática, sob a supervisão de professores conceituados. Marta se sentiu entre iguais. “Ali eu vi que havia outras pessoas como eu, que se divertiam com matemática e que viam a sua beleza.”

Com informações da Agência Brasil e do site da Obmep





New Call-to-action




Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Bitnami